segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

BREVIÁRIO DIGITAL (XLVI) - ANNE DE BRETAGNE (VII)

LIVRO DE ORAÇÕES DE ANNE DE BRETAGNE* (1477 - 1514) - PARTE VII

* esposa de dois reis sucessivos da França, Charles VII e Luís XII

AUTORIA DAS ILUMINURAS: JEAN POYER 


I.27 - Santos Lifardo e Urbicio em oração: São Lifardo é mostrado com casula, mitra e báculo (cajado) abençoando um livro que é mantido aberto por outro monge, caracterizado como Santo Urbicio. Os dois santos permaneceram juntos por muito tempo em completo recolhimento, como únicos companheiros; mais tarde, em torno deles, formou-se uma comunidade monástica em Meung-sur-Loire, perto de Orleans (França).


I.28 - São Pedro Mártir assassinado: São Pedro de Verona, representado com batina branca e capa preta, foi um frade dominicano dotado de grande carisma que libertou toda a região da Toscana da heresia dos maniqueus e, por esta razão e por vingança, foi brutalmente martirizado por eles. O primeiro mártir dominicano - por isso, é chamado de São Pedro Mártir - foi assassinado por dois agressores (evento mostrado na iluminura), recebendo primeiro um violento golpe de maça na cabeça e depois, já prostrado ao chão, por uma punhalada no coração.


I.29 - Santo Antônio de Pádua e o milagre da mula: Santo Antônio é representado trajando a túnica da Ordem Franciscana, que lhe é atada à cintura por uma corda de nós (a corda é representada ainda como uma decoração expandida da iluminura, na forma de uma rede de nós envolvendo as letras da palavra Anne). O episódio retratado na iluminura é o milagre da mula faminta que, ignorando um cesto de alimentos, se ajoelha diante a Santa Eucaristia mostrada pelo santo, reconhecendo nela a Presença Viva de Cristo, para estupor dos presentes (descrentes). 


I.30 - Santa Helena e a cruz de Cristo: Santa Helena foi a mãe do primeiro imperador romano cristão (Constantino), convertida e batizada alguns anos antes dele. Em peregrinação aos lugares santos, subiu ao topo do Gólgota e, ao inteirar-se do costume judeu de enterrar, no próprio lugar da execução, os instrumentos de sua morte, mandou escavar o local e procurar a cruz onde padecera o Redentor. Tendo sido encontradas três cruzes, a iluminura representa Santa Helena mostrando a cruz em que Jesus tinha sido flagelado. A cruz verdadeira, segundo relato de antiga tradição, foi identificada de modo milagroso pela cura imposta a um moribundo (mostrado em primeiro plano).