sábado, 28 de janeiro de 2017

FÁTIMA EM FATOS E FOTOS (II)

6. Qual foi o sentido das aparições prévias de um anjo?

Nossa Senhora se manifestou em Fátima, em seis aparições consecutivas e sempre no dia 13 de cada mês, no período entre maio e outubro de 1917, a três crianças - Lúcia, Francisco e Jacinta - que tinham idades de 10, 9 e 7 anos, respectivamente, nas datas das aparições. Lúcia dos Santos nasceu em 28 de março de 1907 (o registro foi feito equivocadamente com a data de 22 de março). Francisco Marto nasceu no dia 11 de junho de 1908, tendo sido batizado no dia 20 de junho, enquanto Jacinta Marto nasceu em 11 de março de 1910 e foi batizada em 19 de março de 1910. A foto clássica dos três videntes juntos (mostrada abaixo) foi tirada com eles dispostos na frente de um muro de pedras, situado a pequena distância da casa da Família Marto, na aldeia de Aljustrel.


7. Qual era a relação familiar e social existente entre os videntes de Fátima?

Francisco e Jacinta eram irmãos entre si e primos de Lúcia. As duas famílias moravam muito próximas e, assim, desde muito cedo,  as crianças passavam muito tempo juntas. Aos sete anos, Lúcia começou a pastorear o rebanho da sua família, o que levou os primos a acompanhá-la nesta função, guardando também o rebanho da família deles. Desta forma, os três passavam boa parte do seu tempo conduzindo as ovelhas pela Serra do Aire e, particularmente no lugar conhecido como Cova da Iria, propriedade rural dos pais de Lúcia.

8. Quem eram as famílias dos videntes?
Lúcia era filha de Antônio dos Santos (falecido em 1919) e de Maria Rosa (falecida em 1942), pequenos agricultores e criadores de ovelhas que possuíam algumas terras na região da Serra do Aire, em Aljustrel. O casal teve 7 filhos, sendo Lúcia a filha mais nova.

 

Casa e família de Lúcia. Em primeiro plano: Maria Rosa (1869-1942); Lúcia (1907-2005); em segundo plano: Manuel dos Santos (1895-1977); Maria dos Anjos (1891-1986); Glória, filha de Maria dos Anjos (1917-1934); Carolina de Jesus (1902-1992) e Glória de Jesus (1898-1971)

Francisco e Jacinta eram os dois filhos mais novos de Manuel Pedro Marto (falecido em 1957) e Olímpia de Jesus (falecida em 1956), que tiveram também 7 filhos. Ao casar com Marto, Olímpia era viúva e tivera dois outros filhos de um primeiro casamento, com José Fernandes Rosa.



Casa, pais e família de Francisco e Jacinta Marto. Em primeiro plano: Manuel Pedro Marto (1879-1957) e Olímpia de Jesus (1869-1956); em segundo plano: Antônio dos Santos Rosa (1889-1971); Manuel dos Santos Rosa (1895-1976); José dos Santos Marto (1899-1990); João dos Santos Marto (1906-2000) e Florinda de Jesus (1901-1920); os dois primeiros são filhos do primeiro casamento de Olímpia de Jesus. 

9. Como se deu a iniciação cristã dos videntes de Fátima? 

Nascidos na aldeia de Aljustrel, os irmãos Francisco e Jacinta e a sua prima Lúcia cresceram num ambiente familiar bastante modesto, numa terra agreste, pacata e isolada do mundo. Não sabiam ler nem escrever e desconheciam o ambiente social, histórico e político que se desdobrava em Portugal à época, pelo isolamento e repercussão praticamente nula dos eventos da revolução portuguesa naquela região (enquanto vários prelados da alta hierarquia católica portuguesa foram destituídos e expulsos do país, por exemplo, o pároco de Fátima continuava normalmente as suas atividades pastorais na comunidade). Assim, receberam uma educação católica muito simples e foi a própria mãe da Lúcia que introduziu a filha e os sobrinhos na catequese, e foi a própria Lúcia quem, sendo um pouco mais velha que os primos, que se incumbiu de lhes contar os ensinamentos e as orações que aprendera da mãe. Contudo, apesar da simplicidade da sua iniciação cristã, os pais não deixaram de lhes oferecer um exemplo de vida de fé comprometida: a participação dominical na eucaristia, a oração em família, a verdade e o respeito por todos e a caridade para com os pobres e os mais necessitados.

10. Como ocorreu a primeira manifestação sobrenatural em Fátima?

Lúcia dos Santos fez a sua primeira comunhão excepcionalmente com a idade de apenas 6 anos, por intervenção direta do Padre Cruz (padre Francisco Rodrigues da Cruz, falecido em 1948), visitante na paróquia e oriundo de Lisboa, uma vez que o senhor prior (Pe. Pena) considerava a menina ainda muito nova para receber a eucaristia. Foi o Padre Cruz que ouviu a primeira confissão de Lúcia. Ao receber a hóstia consagrada das mãos do senhor prior, Lúcia fez a seguinte súplica: 'Senhor, fazei de mim uma santa, guardai o meu coração sempre puro, só para Vós'. E pareceu ouvir internamente, no fundo do coração: 'A graça que hoje te é concedida permanecerá viva em tua alma, produzindo frutos de vida eterna'.* O Céu começava a preparar ali o maior evento do século XX.

*Irmã Lúcia, Segunda Memória.