quinta-feira, 15 de novembro de 2018

NOVENA PELAS ALMAS DO PURGATÓRIO (VI)


NOVENA PELAS ALMAS  DO PURGATÓRIO 

Uma Pequena Peregrinação pelo Purgatório em Companhia 
do Sagrado Coração [Nove Dias]


QUINTO DIA – QUINTA-FEIRA

Atos Preparatórios (para todos os dias: ver Postagem I)

Colóquio

De que te arrependes, santa alma do Purgatório? Que fizeste na terra que deixaste?

— 'Arrependo-me dos escândalos dados. Se, ao morrer, eu tivesse podido eliminar as tristes consequências de meus escândalos! Se eu pudesse deter daqui, no declive do abismo, tantas pobres almas que seguem meus tristes exemplos e meus maus ensinamentos!

Mas não é possível e, por minha culpa, ainda se comete o mal e isto se dará durante anos, séculos, e me são exigidas contas da parte que me cabe sobre todos os pecados de que me fiz a causa. Se me fosse permitido fazer chegar minha palavra insistente até as extremidades da terra, e percorrer como missionário o mundo inteiro, como esforçar-me-ia para desviar as almas do vício e conduzi-las à virtude!

Vós que vindes visitar-me em minha prisão tenebrosa, e que fazeis brilhar aos meus olhos um raio de luz, possuís no Sagrado Coração o meio mais seguro e mais fácil, cooperando com a sua graça, reproduzindo suas virtudes, animando-vos de seu zelo de converter muitas almas, em número maior ainda do que o número daquelas às quais escandalizei'. 

Práticas Piedosas 

ResoluçãoSocorrer hoje, no Purgatório, por todos os meios ao nosso alcance, as almas dos fiéis chegadas de todas as regiões da América, especialmente aquelas das regiões missionárias e que começam a receber as luzes da fé, e recomendar-nos àquelas que neste momento sobem ao céu.

Ramalhete Espiritual: A cada um segundo as suas obras.

Sufrágio: Fazer hoje algum gesto de caridade em louvor ao Sagrado Coração.

Intenção Particular: Orar pela alma mais devota do Santíssimo Sacramento.

Motivo: Ela pedirá por vós a graça de recebê-lo dignamente na hora da morte, como penhor de vossa salvação eterna.

Oração do Dia

Ó Senhor, Deus onipotente, suplico-vos pelo Corpo adorável e pelo Sangue preciosíssimo de vosso divino Filho Jesus que, na véspera de sua Paixão, se deu a si mesmo como comida e como bebida aos seus apóstolos, e deixou ainda à toda sua Igreja um sacrifício perpétuo, e aos seus fiéis um alimento vivificante, que liberteis as almas do Purgatório e muito especialmente a mais devota deste mistério de amor infinito, a fim de que ela vos louve por vosso divino Filho, em união com o Espírito Santo, na mansão de vossa glória, durante toda a eternidade. Amém.

Orações Finais

Pai-Nosso, Ave-Maria

Salmo De profundis:

De profundis clamavi ad te Domine 
Do fundo do abismo, clamo a vós, Senhor! 
Domine exaudi vocem meam fiant aures tuae intendentes in vocem deprecationis meae
Senhor, ouvi minha oração; que vossos ouvidos estejam atentos à voz de minha súplica.
Si iniquitates observabis Domine: Domine, quis sustinebit?
Se levardes em conta nossos pecados, Senhor, quem poderá permanecer diante de vós? 
Quia apud te propitiatio est propter legem tuam sustinui te Domine sustinuit anima mea in verbum eius
Mas em vós se encontra o perdão dos pecados, para que, reverentes, o sirvamos. Ponho a minha esperança no Senhor. Minha alma tem confiança em sua palavra.
Speravit anima mea in Domino
Minha alma espera pelo Senhor.
A custodia matutina usque ad noctem speret Israel in Domino
Mais do que os vigias aguardam a manhã, Espere Israel pelo Senhor.
Quia apud Dominum misericordia et copiosa apud eum redemptio
Porque junto dele se acha a misericórdia; encontra-se nele copiosa redenção.
Et ipse redimet Israel ex omnibus iniquitatibus eius
Ele mesmo há de remir Israel de todas as suas iniquidades.

Versículos

Dai-lhes, Senhor, o repouso eterno.
E brilhe para eles a vossa luz.
Descansem em paz. Amém.

Oração Jaculatória

Jesus, manso e humilde de Coração, fazei o meu coração semelhante ao vosso. 

(Novena pelas Almas do Purgatório, pelo Pe. Vitor Jouet, Fundador da Associação do Sagrado Coração para alívio e libertação das Almas do Purgatório)

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

NOVENA PELAS ALMAS DO PURGATÓRIO (V)


NOVENA PELAS ALMAS  DO PURGATÓRIO 

Uma Pequena Peregrinação pelo Purgatório em Companhia 
do Sagrado Coração [Nove Dias]


QUARTO DIA – QUARTA-FEIRA

Atos Preparatórios (para todos os dias: ver Postagem I)

Colóquio

De que te arrependes, santa alma do Purgatório? Que fizeste na terra que deixaste?

— 'Arrependo-me do mal cometido. Outrora parecia-me ele tão sem importância e tão agradável! E por isso eu sufocava os remorsos em meio dos prazeres. Hoje seu peso me esmaga, sua amargura faz o meu tormento, sua lembrança me persegue e me dilacera. 

Pecados graves perdoados, mas não expiados; faltas leves, só muito tarde eu compreendo agora a vossa malícia! Ah! se eu pudesse voltar à vida... nenhuma promessa, por fascinante que fosse, nenhuma honra, nenhum prazer, nenhuma palavra sedutora seria capaz de me incitar a cometer o pecado. 

Vós que ainda tendes a liberdade de escolher entre Deus e o mundo, contemplai os flagelos, os espinhos, a cruz, que torturaram Jesus; eles vos dirão o que nossos pecados lhe custaram. Pensai nos arrependimentos tardios e dolorosos que haveis de ter de vossas faltas no Purgatório, e nada vos custará confessar, no Sacramento da Penitência, todas as do passado, para sofrer no presente a pena que ainda lhes é devida, e para evitá-las no futuro'.

Práticas Piedosas 

ResoluçãoSocorrer hoje, no Purgatório, por todos os meios ao nosso alcance, as almas dos fiéis chegadas de todas as regiões da África, especialmente dos países outrora católicos, e recomendar-nos àquelas que neste momento sobem ao céu.

Ramalhete Espiritual: Que vale ao homem ganhar o mundo inteiro, se vier a perder a sua alma?

Sufrágio: Um ato de contrição diante de uma imagem do Sagrado Coração.

Intenção Particular: Rogar pela alma mais rica em merecimentos.

Motivo: Quanto mais ela for elevada em glória no Céu, mais eficazmente poderá obter-nos um verdadeiro amor de Deus, sem o qual não existe verdadeiro mérito.

Oração do Dia

Ó Senhor, Deus onipotente, suplico-vos pelo Sangue preciosíssimo que Jesus vosso divino Filho, derramou nas ruas de Jerusalém, ao carregar uma cruz tão pesada em seus ombros sagrados, que liberteis as almas do Purgatório, e muito especialmente aquela que for mais rica em merecimentos diante de vós, a fim de que, elevada ao lugar sublime que espera, ela vos louve e bendiga para sempre. Amém.

Orações Finais

Pai-Nosso, Ave-Maria

Salmo De profundis:

De profundis clamavi ad te Domine 
Do fundo do abismo, clamo a vós, Senhor! 
Domine exaudi vocem meam fiant aures tuae intendentes in vocem deprecationis meae
Senhor, ouvi minha oração; que vossos ouvidos estejam atentos à voz de minha súplica.
Si iniquitates observabis Domine: Domine, quis sustinebit?
Se levardes em conta nossos pecados, Senhor, quem poderá permanecer diante de vós? 
Quia apud te propitiatio est propter legem tuam sustinui te Domine sustinuit anima mea in verbum eius
Mas em vós se encontra o perdão dos pecados, para que, reverentes, o sirvamos. Ponho a minha esperança no Senhor. Minha alma tem confiança em sua palavra.
Speravit anima mea in Domino
Minha alma espera pelo Senhor.
A custodia matutina usque ad noctem speret Israel in Domino
Mais do que os vigias aguardam a manhã, Espere Israel pelo Senhor.
Quia apud Dominum misericordia et copiosa apud eum redemptio
Porque junto dele se acha a misericórdia; encontra-se nele copiosa redenção.
Et ipse redimet Israel ex omnibus iniquitatibus eius
Ele mesmo há de remir Israel de todas as suas iniquidades.

Versículos

Dai-lhes, Senhor, o repouso eterno.
E brilhe para eles a vossa luz.
Descansem em paz. Amém.

Oração Jaculatória

Jesus, manso e humilde de Coração, fazei o meu coração semelhante ao vosso. 

(Novena pelas Almas do Purgatório, pelo Pe. Vitor Jouet, Fundador da Associação do Sagrado Coração para alívio e libertação das Almas do Purgatório)

terça-feira, 13 de novembro de 2018

NOVENA PELAS ALMAS DO PURGATÓRIO (IV)


NOVENA PELAS ALMAS  DO PURGATÓRIO 

Uma Pequena Peregrinação pelo Purgatório em Companhia 
do Sagrado Coração [Nove Dias]


TERCEIRO DIA – TERÇA-FEIRA

Atos Preparatórios (para todos os dias: ver Postagem I)

Colóquio

De que te arrependes, santa alma do Purgatório? Que fizeste na terra que deixaste?

— 'Arrependo-me das graças desprezadas. Elas me foram oferecidas em tão grande abundância, a cada instante de minha vida, com tão insistentes solicitação. Regeneração cristã pelo batismo, vocação, sacramentos, palavras de Deus, inspirações santas, bons exemplos, favores insignes de preservação do perigo, de socorro na tentação, de perdão depois da queda. 

Que soma incalculável de escolhidas graças! A umas eu recusei; aceitei friamente outras; abusei da maior parte delas. Ah! Se eu tivesse hoje, num só momento, a liberdade de estancar minha sede nas fontes de misericórdia que jorram do Coração Sagrado de Jesus, e que os pecadores e os indiferentes desprezam! 

Escutai o que Santa Margarida Maria vos diz do alto do Céu, como nós vô-lo dizemos: Não há ninguém no mundo que não experimente toda espécie de socorros, uma vez que não falte para com Jesus Cristo um amor reconhecido tal como é aquele que lhe é testemunhado pela devoção a seu Sagrado Coração' (obras de Santa Margarida Maria, Tomo II, 86). 

Práticas Piedosas 

ResoluçãoSocorrer hoje, no Purgatório, por todos os meios ao vosso alcance, as almas dos fiéis vindas de todas as regiões da Ásia, e especialmente as da Palestina, e recomendar-nos àquelas que, neste instante, sobem ao céu.

Ramalhete Espiritual: 'O valor de uma só graça é superior ao valor natural do universo inteiro' (São Tomás).

Sufrágio: Algumas orações em honra do Sagrado Coração.

Intenção Particular: Orar pela alma do Purgatório mais distanciada de sua libertação.

Motivo: Deixai-vos tocar por sua desolação e por sua humildade em suportar seus longos sofrimentos, pois elas vos serão reconhecidas! Felizes sereis se elas vos obtiverem a humildade neste mundo, para serdes glorificados no outro.

Oração do Dia

Ó Senhor, Deus onipotente, suplico-vos, pelo sangue preciosíssimo que Jesus, vosso divino filho, derramou em sua dolorosa coroação de espinhos, que liberteis as almas do Purgatório, sobretudo aquela que deveria ser a última a sair desse lugar de tormentos, a fim de que ela não demore tanto a louvar-vos em vossa glória e a bendizer-vos para sempre. Amém.

Orações Finais

Pai-Nosso, Ave-Maria

Salmo De profundis:

De profundis clamavi ad te Domine 
Do fundo do abismo, clamo a vós, Senhor! 
Domine exaudi vocem meam fiant aures tuae intendentes in vocem deprecationis meae
Senhor, ouvi minha oração; que vossos ouvidos estejam atentos à voz de minha súplica.
Si iniquitates observabis Domine: Domine, quis sustinebit?
Se levardes em conta nossos pecados, Senhor, quem poderá permanecer diante de vós? 
Quia apud te propitiatio est propter legem tuam sustinui te Domine sustinuit anima mea in verbum eius
Mas em vós se encontra o perdão dos pecados, para que, reverentes, o sirvamos. Ponho a minha esperança no Senhor. Minha alma tem confiança em sua palavra.
Speravit anima mea in Domino
Minha alma espera pelo Senhor.
A custodia matutina usque ad noctem speret Israel in Domino
Mais do que os vigias aguardam a manhã, Espere Israel pelo Senhor.
Quia apud Dominum misericordia et copiosa apud eum redemptio
Porque junto dele se acha a misericórdia; encontra-se nele copiosa redenção.
Et ipse redimet Israel ex omnibus iniquitatibus eius
Ele mesmo há de remir Israel de todas as suas iniquidades.

Versículos

Dai-lhes, Senhor, o repouso eterno.
E brilhe para eles a vossa luz.
Descansem em paz. Amém.

Oração Jaculatória

Jesus, manso e humilde de Coração, fazei o meu coração semelhante ao vosso. 

(Novena pelas Almas do Purgatório, pelo Pe. Vitor Jouet, Fundador da Associação do Sagrado Coração para alívio e libertação das Almas do Purgatório)

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

NOVENA PELAS ALMAS DO PURGATÓRIO (III)


NOVENA PELAS ALMAS  DO PURGATÓRIO 

Uma Pequena Peregrinação pelo Purgatório em Companhia 
do Sagrado Coração [Nove Dias]


SEGUNDO DIA – SEGUNDA-FEIRA

Atos Preparatórios (para todos os dias: ver Postagem I)

Colóquio

De que te arrependes, santa alma do Purgatório? Que fizeste na terra que deixaste?

— 'Arrependo-me dos bens dissipados. Minha fortuna, minha saúde, meus talentos, minha posição no mundo: tudo isto poderia ter sido para mim um poderoso meio de salvação, se eu o tivesse aplicado à glória de Deus. Quantas graças eu atrairia então sobre mim! Mas eu não quis. E todos os meus bens desvaneceram-se aos meus olhos, no momento da morte. 

Ah! se eu dispusesse hoje desses bens perecíveis, como eu me aplicaria em adiantar um momento que fosse a minha libertação, para aumentar um degrau na glória que Deus me reserva no céu, e para fazer conhecida na terra, a mais uma alma, a devoção ao Sagrado Coração. 

Vós que, na terra, dispondes ainda de alguma fortuna, lembrai-vos de que dela haveis de dar contas. Pensai nisto. Usai dela segundo a justiça, a piedade e a caridade. Pagai vossas dívidas para com os vivos e para com os mortos; dai generosas esmolas aos pobres; trabalhar pela glória do Sagrado Coração esforçando-vos, por uma piedosa liberalidade, pela difusão do seu culto até as extremidades do mundo que lhe foi inteiramente consagrado'.

Práticas Piedosas 

ResoluçãoSocorrer hoje no Purgatório por todos os meios em nosso poder, as almas dos fiéis chegados de todos os pontos da Europa, especialmente as de Roma, e recomendar-nos àquelas que neste momento sobem ao céu.

Ramalhete Espiritual: 'À esmola estão abertas as portas do Paraíso' (São João Crisóstomo).

Sufrágio: Dar alguma esmola para o culto do Sagrado Coração.

Intenção Particular: Rezar pela alma mais aproximada da sua libertação.

Motivo: Quanto mais próximo está o termo de seu sofrimento, mais a alma deseja unir-se ao Sagrado Coração. Removei o obstáculo. Em troca, ela pedirá para vós a graça de romper os últimos laços que vos impedem de entregar-vos inteiramente a Deus.

Oração do Dia

Ó Senhor Deus onipotente, suplico-vos, pelo Sangue preciosíssimo que Jesus, vosso divino Filho, derramou em sua flagelação, que liberteis as almas do Purgatório, e sobretudo aquela que se acha prestes a entrar na glória, a fim de que ela comece desde já a bendizer-vos por toda a eternidade. Amém.

Orações Finais

Pai-Nosso, Ave-Maria

Salmo De profundis:

De profundis clamavi ad te Domine 
Do fundo do abismo, clamo a vós, Senhor! 
Domine exaudi vocem meam fiant aures tuae intendentes in vocem deprecationis meae
Senhor, ouvi minha oração; que vossos ouvidos estejam atentos à voz de minha súplica.
Si iniquitates observabis Domine: Domine, quis sustinebit?
Se levardes em conta nossos pecados, Senhor, quem poderá permanecer diante de vós? 
Quia apud te propitiatio est propter legem tuam sustinui te Domine sustinuit anima mea in verbum eius
Mas em vós se encontra o perdão dos pecados, para que, reverentes, o sirvamos. Ponho a minha esperança no Senhor. Minha alma tem confiança em sua palavra.
Speravit anima mea in Domino
Minha alma espera pelo Senhor.
A custodia matutina usque ad noctem speret Israel in Domino
Mais do que os vigias aguardam a manhã, Espere Israel pelo Senhor.
Quia apud Dominum misericordia et copiosa apud eum redemptio
Porque junto dele se acha a misericórdia; encontra-se nele copiosa redenção.
Et ipse redimet Israel ex omnibus iniquitatibus eius
Ele mesmo há de remir Israel de todas as suas iniquidades.

Versículos

Dai-lhes, Senhor, o repouso eterno.
E brilhe para eles a vossa luz.
Descansem em paz. Amém.

Oração Jaculatória

Jesus, manso e humilde de Coração, fazei o meu coração semelhante ao vosso. 

(Novena pelas Almas do Purgatório, pelo Pe. Vitor Jouet, Fundador da Associação do Sagrado Coração para alívio e libertação das Almas do Purgatório)

domingo, 11 de novembro de 2018

A VIDA ETERNA POR DUAS PEQUENAS MOEDAS

Páginas do Evangelho - Trigésimo Segundo Domingo do Tempo Comum


A grandeza da alma se consome em virtudes e, dentre elas, a humildade e o despojamento constituem as gemas mais preciosas. Entregar tudo o que se tem - e o tudo em nós é nada - no amor à Verdade que é Cristo é o caminho de ouro para a eternidade com Deus. Jesus nos ensina a buscar este caminho de despojamento interior: livrar-nos dos apegos materiais e das amarras humanas para galgamos e possuirmos valores e bens que têm o selo das heranças eternas.

'Jesus estava sentado no Templo, diante do cofre das esmolas, e observava como a multidão depositava suas moedas no cofre' (Mc 12, 41). Numa rara passagem dos Evangelhos, encontramos Jesus em silêncio, na quietude do templo, livre das multidões e dos assédios mundanos, observando o entre-sai dos visitadores para o cumprimento formal das ofertas da lei mosaica. No templo em silêncio, o eco das moedas vibrando nos recipientes metálicos da coleta reverberava em profusão, dando ciência a todos da magnitude da oferta. A multidão espreitava e se regozijava na percepção das ofertas mais ricas, no propagar do eco mais longo e mais retumbante.

Jesus ouvia, entretanto, os ecos da alma. Quando a pobre viúva fez a sua oferta, 'duas pequenas moedas, que não valiam quase nada' (Mc 12, 42), ela entregou tudo o que possuía. O mísero tilintar das pequenas moedas não chegou nem aos ouvidos de muitos, mas tocou profundamente o coração de Jesus, como ele revelou, então, aos seus discípulos: 'Em verdade vos digo, esta pobre viúva deu mais do que todos os outros que ofereceram esmolas. Todos deram do que tinham de sobra, enquanto ela, na sua pobreza, ofereceu tudo aquilo que possuía para viver' (Mc 12, 43 - 44). Dar tudo o que possuía para viver significa entregar, no nada que somos, todo o amor humano que podemos colocar no coração de Deus.

Em contraste aos valores do orgulho e da hipocrisia dos ricos e dos doutores da lei, mais preocupados com o jogo frívolo das aparências e dos privilégios da ostentação, a oferta da pobre viúva era a sua própria sobrevivência, não era uma esmola. As suas pequenas moedas eram como o punhado de farinha numa vasilha e um pouco de azeite na jarra da viúva de Sarepta (1 Rs 17, 12). No anonimato do seu pequeno gesto, mereceu do próprio Deus a mensuração de tão grande graça, predestinação de sua herança eterna. E, no escondimento da sua oferta, nos ensinou que a verdadeira dádiva é aquela que nasce da entrega total do coração, no exemplo do próprio Jesus, filho Unigênito de Deus feito homem, que se doou e se entregou por inteiro para a salvação de todos nós.

NOVENA PELAS ALMAS DO PURGATÓRIO (II)


NOVENA PELAS ALMAS  DO PURGATÓRIO 

Uma Pequena Peregrinação pelo Purgatório em Companhia 
do Sagrado Coração [Nove Dias]


PRIMEIRO DIA – DOMINGO

Atos Preparatórios (para todos os dias: ver Postagem I)

Colóquio

De que te arrependes, santa alma do Purgatório, de ter feito na terra que deixaste?

— 'Arrependo-me do tempo perdido: Não o julgava nem tão precioso, nem tão rápido, nem tão irreparável. Se eu o soubesse! Se eu pudesse ainda repará-lo! 

Tempo precioso! Aprecio-te agora como o mereces. Tu me foste dado para empregar-te no amor de Deus, em minha santificação, no consolo e na edificação do próximo; empreguei-te porém no pecado, no prazer, em obras que agora me causam amargos pesares! Tempo tão rápido na terra e tão lento nesta prisão de fogo! Passavas outrora como o relâmpago; a minha vida fugia como um sonho; e agora as horas me parecem anos! Os dias... séculos!

Tempo irreparável! Na terra parecias jamais acabar; e a morte cortou o fio dos meus dias, no momento em que menos o pensava. Ó tempo perdido, eis que passaste sem esperança de voltar! Ó vós que viveis ainda na terra, consagrai por nós ao Coração de Jesus algumas dessas horas em que a graça vos é oferecida em tão grande abundância e com tanta facilidade'!

Práticas Piedosas 

Resolução: Socorrer hoje no Purgatório, por todos os meios em nosso poder, as almas daqueles que, durante sua vida, praticaram este santo exercício, e recomendar-nos àquelas que, neste instante, sobem ao Céu.

Ramalhete Espiritual: 'Os sofrimentos das almas do Purgatório são tão grandes que um dia lhes parece mil anos' (São Vicente Ferrer)

Sufrágio: Consagrar um momento honrando o Sagrado Coração em favor das Almas do Purgatório.

Intenção Particular: Rogar ao Sagrado Coração em favor da alma mais abandonada.

Motivo: Quanto maior for a sua penúria, maior será o seu reconhecimento. Ela pedirá a Deus que não vos abandone, e que não permita jamais vos afastardes dele pelo pecado.

Oração do Dia

Ó Senhor, Deus onipotente, suplico-vos, pelo Sangue preciosíssimo que Jesus, vosso divino Filho, derramou no Jardim das Oliveiras, liberteis as almas do Purgatório; recomendo-vos de modo muito particular a alma mais abandonada. Conduzi-a à morada da glória, a fim de que ela vos louve e bendiga durante toda a eternidade. Amém.

Orações Finais

Pai-Nosso, Ave-Maria

Salmo De profundis:

De profundis clamavi ad te Domine 
Do fundo do abismo, clamo a vós, Senhor! 
Domine exaudi vocem meam fiant aures tuae intendentes in vocem deprecationis meae
Senhor, ouvi minha oração; que vossos ouvidos estejam atentos à voz de minha súplica.
Si iniquitates observabis Domine: Domine, quis sustinebit?
Se levardes em conta nossos pecados, Senhor, quem poderá permanecer diante de vós? 
Quia apud te propitiatio est propter legem tuam sustinui te Domine sustinuit anima mea in verbum eius
Mas em vós se encontra o perdão dos pecados, para que, reverentes, o sirvamos. Ponho a minha esperança no Senhor. Minha alma tem confiança em sua palavra.
Speravit anima mea in Domino
Minha alma espera pelo Senhor.
A custodia matutina usque ad noctem speret Israel in Domino
Mais do que os vigias aguardam a manhã, Espere Israel pelo Senhor.
Quia apud Dominum misericordia et copiosa apud eum redemptio
Porque junto dele se acha a misericórdia; encontra-se nele copiosa redenção.
Et ipse redimet Israel ex omnibus iniquitatibus eius
Ele mesmo há de remir Israel de todas as suas iniquidades.

Versículos

Dai-lhes, Senhor, o repouso eterno.
E brilhe para eles a vossa luz.
Descansem em paz. Amém.

Oração Jaculatória

Doce Coração de Jesus, fazei que eu vos ame sempre e cada vez mais! 

(Novena pelas Almas do Purgatório, pelo Pe. Vitor Jouet, Fundador da Associação do Sagrado Coração para alívio e libertação das Almas do Purgatório)

sábado, 10 de novembro de 2018

NOVENA PELAS ALMAS DO PURGATÓRIO (I)


NOVENA PELAS ALMAS  DO PURGATÓRIO 

Uma Pequena Peregrinação pelo Purgatório em Companhia 
do Sagrado Coração [Nove Dias]

Essa prática corresponde ao desejo do Sagrado Coração: Santa Margarida Maria nela resume as diversas práticas sugeridas por ela às suas noviças, às quais dizia: 'Eis, minhas amadas Irmãs, o modo que me parece ser mais conforme ao desejo do Sagrado Coração de Jesus. Assim executareis mais fielmente a promessa que fizestes a Ele em favor das almas sofredoras do Purgatório'.

ATOS PREPARATÓRIOS 

(orações iniciais para todos os dias da novena)

Oração

Santa Margarida Maria, a quem Nosso Senhor escolheu para estabelecer e propagar por toda parte, como uma fonte inesgotável de graças, a devoção ao seu divino Coração; vós que tendes ouvido as almas do Purgatório pedir-vos este remédio novo, tão salutar em seus sofrimentos, e que tendes libertado por este meio uma multidão dessas pobres prisioneiras, obtende-nos a graça de executar santamente essa piedosa prática de uma pequena peregrinação pelo Purgatório, em companhia do Sagrado Coração de Jesus e da novena pelas almas.

(união de intenções com os fiéis que realizam, diariamente, este santo exercício, na Igreja titular da Obra, situada em Lungotevere Prati, Roma)

Consagração do Dia

Ó divino Coração de Jesus, ao fazer em vossa companhia esta pequena peregrinação pelo Purgatório, nós vos consagramos tudo o que fizemos e esperamos fazer de bem, com o socorro de vossa graça, durante este dia, e vos pedimos apliqueis os vossos méritos em favor dessas almas sofredoras. E vós, santas almas do Purgatório, empregai ao mesmo tempo todo o vosso poder no sentido de nos obterdes a graça de viver e de morrer no amor e na fidelidade ao Sagrado Coração de Nosso Senhor Jesus Cristo, correspondendo, sem resistência, a seus desejos sobre nós. Amém.

Oferecimento

Pai Eterno, nós vos oferecemos o sangue, a Paixão e a Morte de Jesus Cristo, as dores da Santíssima Virgem e as de São José, pela remissão de nossos pecados, pela libertação das almas do Purgatório e pela conversão dos pecadores (100 dias de indulgência)

Invocações

Amado seja por toda parte o Sagrado Coração de Jesus eternamente! 
Ó Maria, Mãe de Deus e Mãe de misericórdia, rogai por nós e pelos falecidos! 
São José, modelo e padroeiro dos amigos do Sagrado Coração de Jesus, rogai por nós e pelos falecidos! 

Prelúdio

Desçamos um instante pelo pensamento, com o amor do Coração de Jesus e a abundância de suas graças, às chamas devoradoras do Purgatório!

1. Quantas vêm nesse momento iniciar aí o seu doloroso cativeiro! Como elas são felizes! Livraram-se do inferno para sempre. Estão certas de que chegarão à suprema felicidade. São as amigas de Deus. Estão salvas!

Como elas estão tristes! Acham-se cobertas de mil imperfeições. De muitas penas temporais devidas ainda aos restos dos pecados perdoados. Exiladas por um certo tempo de sua celeste pátria. Condenadas ao fogo expiatório!

2. Que santa legião quase inteiramente purificada se apresta hoje mesmo para voar ao céu! Felicitemo-las, demos a elas o derradeiro sufrágio que apressará em alguns instantes a sua festiva partida, digamos a elas que se lembrem de nós no reino eterno.

3. Que multidão se encontra aí encerrada já há tanto tempo, e que aí permanecerá ainda por longo prazo! Há aí almas desconhecidas, almas abandonadas, almas de seculares, de religiosos, de sacerdotes, almas que nos são caras. Contemplemo-las, ouçamos seus gemidos, dirijamos a elas uma palavra de amizade e de compaixão, prestemos-lhes assistência!

(Novena pelas Almas do Purgatório, pelo Pe. Vitor Jouet, Fundador da Associação do Sagrado Coração para alívio e libertação das Almas do Purgatório)

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

AMOR E SUBMISSÃO


Através de todos os séculos, dos passados e futuros, sempre se encontraram e sempre se encontrarão homens dispostos a exclamar, perante os Pilatos deste Mundo: 'Não queremos que este Homem reine sobre nós!'. 

Por detrás desta rebelião contra Deus, há duas falsas idéias: a primeira é a de que a inteligência inventa, ou cria a verdade, quando, afinal, simplesmente a descobre ou encontra... a segunda ideia falsa é a seguinte: a de que da submissão a alguém decorre a servidão para com esse alguém. Esta ideia implica a negação de todas as hierarquias, tanto em a Natureza como na Criação, tendendo a colocar todos os homens num mesmo plano de igualdade, considerando-se cada um a si próprio como um Deus. Essa filosofia do orgulho tem para si que, ser independente implica total insubmissão seja ao que for. A verdade, porém, é que a independência é condicionada pela dependência...

Obedecer não significa executar as ordens de um sargento instrutor. A obediência ressalta, principalmente, do amor duma ordem recebida e do amor daquele que a deu. O mérito da obediência está menos no ato em si mesmo do que, acima de tudo, no amor que o motiva; a submissão, a dedicação, e o serviço que a obediência implica, não vêm da servidão, mas, pelo contrário, dos efeitos que derivam do amor e com ele fazem íntima unidade. Obediência só é servilismo para aqueles que não compreenderam a espontaneidade do amor.

Para compreendermos a obediência, devemos considerá-la entre dois grandes fatos. O primeiro deu-se no momento em que uma mulher fez ato de submissão à vontade de Deus: 'Faça-se em mim a Tua palavra'. O outro fato, quando uma mulher pedia ao homem que obedecesse a Deus: 'Tudo que Ele disser vós o fareis'. Entre estas duas expressões, vemos: '... O Menino crescia e se fortificava cheio de sabedoria; e a graça de Deus era com Ele... E desceu com eles, e foi a Nazaré, e era-lhes submisso' (S.Lucas II-51). 

Para reparar o orgulho dos homens, humilhou-se Nosso Senhor, obedecendo a seus pais: 'E a eles era submetido'... Esta humildade, abstração feita da Sua Divindade, era exatamente o contrário do que seria lícito esperar de um homem destinado a vir a ser um reformador da Humanidade. E, no entanto, que faz este carpinteiro, durante esses trinta anos de obscuridade? Fabrica o caixão do mundo pagão. Fabrica um jugo para o mundo futuro e faz uma Cruz sobre a qual será adorado.

Dá a suprema lição dessa virtude, que é fundamento de todo o Cristianismo: a humildade, a submissão e a vida discreta em que nos preparamos para o cumprimento dos nossos deveres. Nosso Senhor passou três horas na Cruz para nos resgatar; passou três anos a ensinar-nos e trinta anos a obedecer, a fim de que o Mundo, rebelde, orgulhoso e satanicamente independente, aprenda o valor da obediência. A vida da família foi instituída por Deus, para, na sua vida do lar, formar o caráter do homem, porque é da infância que nascerá a maturidade do homem – para o bem ou para o mal. 

Os únicos atos da infância de Cristo que nos são conhecidos são atos de submissão a Deus, seu Pai Celeste e, também, a Maria e a José. E desta maneira nos é demonstrado o dever peculiar à infância e à juventude: o da obediência aos pais que representam Deus ... Embora as palavras: 'E a eles vivia submetido' se apliquem, principalmente, a esse período da vida de Nosso Senhor, que decorre entre o encontro no Templo e as Bodas de Caná, nem por isso deixam de se poder aplicar com toda a verdade, ao seu procedimento nos anos seguintes. Toda a sua vida foi uma vida de submissão.

...Jesus se manteve no seu lugar, na sua oficina de carpinteiro, obedecendo aos seus pais, aceitando as restrições da sua posição, considerando os cuidados do dia, com uma visão toda espiritual, alimentando-se e impregnando-se das luzes da sua fé no Padre Eterno, mantendo a sua alma com toda a paciência, apesar do desejo ardente que  impelia para a salvação dos homens. Nele não houve sombra de impaciência ou de precipitação que pudessem prejudicar o desenvolvimento normal de uma força e poder normalmente constituídos.

...O que torna particularmente impressionante a obediência desta Criança é ser Ela o filho de Deus. Ela, o General da Humanidade, faz-se Soldado de linha. O Rei desce do seu trono e desempenha o papel do último dos seus súditos. Se Ele, o Filho de Deus, se submete à sua mãe e ao seu pai adotivo, para reparação dos pecados de orgulho, como é que os filhos hão de escapar a essa doce necessidade de submissão para aqueles que são, para eles, de pleno direito, os seus superiores?

Durante todo esse tempo de obediência voluntária, Ele nos mostrou que o Quarto Mandamento constitui a base da vida familiar. Porque, afinal, se olharmos as coisas do alto, como é que o pecado original da desobediência contra Deus poderia ser aniquilado, a não ser pela obediência do próprio Deus (como homem) que fora desafiado? 

A primeira revolta do Universo de paz criado por Deus foi o trovão de Lúcifer: 'Não obedecerei!' O Paraíso Terrestre deu ressonância a esse trovão, que se perpetuou através das idades, infiltrando-se em todas as famílias onde pai, mãe e filho se encontram reunidos. Submetendo-se a Maria e José, a Divina Criança proclama que a autoridade na família e na vida pública é um poder que provém do próprio Deus.

...Ele garante, pela sua obediência quando criança, esta verdade importantíssima: a de que os pais só exercem a sua autoridade em nome de Deus. Os pais têm, pois, um sagrado direito sobre seus filhos, porque a Deus devem esse privilégio: 'Toda a alma esteja sujeita aos poderes superiores, porque não há poder que não venha de Deus; e os (poderes) que existem foram instituídos por Deus' (Rom., cap. XIII, v. 1).

Se os pais abandonarem a sua autoridade legítima e a responsabilidade natural que têm de seus filhos, o Estado aproveitará da fraqueza deles. Quando a obediência consciente deixa de existir na família, será suplantada pela obediência forçada ao Estado. É pela obediência no lar que aprendemos a obedecer publicamente, porque, em ambos os casos, a consciência submete-se a um representante da autoridade de Deus. 

Se é certo que o mundo perdeu o respeito da autoridade, isso se deve ao fato de o ter perdido, primeiro, na família ... Muitos são, hoje, os homens que tendem a inchar, sem conta, sem peso e nem medida, a sua personalidade. Em Nazaré, o Infinito curva-se para a Terra e – para obedecer – faz-se Menino.

(Excertos da obra 'O primeiro amor do mundo' do Arcebispo Fulton Sheen)

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

FOTO DA SEMANA

'Vou em breve desencadear o meu furor contra ti, fartar a minha cólera, julgar-te segundo o teu proceder; farei cair sobre ti o peso das tuas abominações' (Ez 7, 8)


terça-feira, 6 de novembro de 2018

VIDA DO PADRE PIO EM FATOS E FOTOS (X)

 PADRE PIO E A CONFISSÃO


'A confissão é a purificação da alma'

'Ah se vocês soubessem quanto custa uma alma!'


'Deus vai atrás das almas mais teimosas; elas custam tanto que Ele não pode abandoná-las!'

'Meu filho, a misericórdia de Deus é infinitamente maior que a tua malícia!'


'Meu filho, assente uma lápide sobre os teus pecados já confessados, como Deus já o fez!'

'Jesus consumiu todos os teus pecados no fogo do seu Amor'

'Meu filho, para que eu possa te esfregar por inteiro, eu preciso que queiras ficar limpo.'